2 anos morando na África do Sul

Foram 2 anos morando em Johannesburgo, na África do Sul. Experiência única, inesquecível, feliz, mágica, transformadora, emocionante, fascinante, especial…

6285_751615958220939_7781119307371328805_no

Cartaz que ganhei das crianças do Soweto na minha despedida.

Algumas reflexões sobre o que aprendi, entendi, vi, vivi e mudei com essa experiência:

Se eu soubesse como seria, eu teria sofrido bem menos para sair do Brasil;

– A minha adaptação a vida Sul-Africana foi muito mais fácil e rápida do que eu imaginava que seria;

– Ajudei todas as pessoas que eu pude ajudar, porém menos do que eu gostaria;

– Descobri o real significado da palavra “mágica” quando se trata em fazer a diferença na vida de alguém;

– Tive a certeza de que precisamos de muito pouco para viver e para sorrir;

– Aprendi a reclamar menos das coisas bobas e a sorrir mais;

– Fiquei mais paciente;

– Passei a ver o mundo de vários pontos diferentes, ao mesmo tempo;

– Me tornei Fada! Uma vez fada, Fada para sempre!;

Me vi mudar, lentamente e progressivamente;

– Mergulhei em uma história e cultura totalmente diferentes da minha. Aprendi.;

– Vi, com meus olhos, o quanto o Apartheid foi cruel, muito mais do que os livros contam;

– Senti e entendi a verdadeira e mais profunda importância do Nelson Mandela, o Madiba, no coração do povo local;

– Entendi que as heranças do Apartheid vão, ainda, demorar algumas gerações para desaparecer;

– Fiquei ainda mais intolerante ao preconceito contra os negros;

– Tive muito contato com a natureza, com os animais e isso não tem preço;

– Nunca viajei tanto (nacional e internacional) na minha vida em tão pouco tempo;

– Fiz viagens para lugares que eu nem sabia que existia;

– Fiz muito mais amigos do que eu imaginava que faria: de Portugal, Alemanha, Korea, Reino Unido, a maioria do Brasil e até locais da África do Sul que é o mais difícil de se fazer;

–  Dentre esses amigos, sei quem vai ser para toda a vida;

– Consegui mostrar esse lindo país para a minha mãe, que me visitou diversas vezes, para minha sobrinha Bia e para alguns amigos;

– Não sei mais onde chamo de “casa“, no sentido emocional da palavra;

– Hoje eu sei que tenho muito mais coragem do que eu achava que tinha;

– E que eu posso recomeçar, sempre e com bem menos medo do que antes;

– Que criar uma nova vida pode te dar mais alegrias e emoções do que viver dentro da sua zona de conforto a vida toda;

Waka Waka passou a ser um estado de espírito;

– Quando volto para visitar o Brasil tudo sempre parece igual, do jeito que deixei antes de me mudar;

– Sempre faltam-me palavras para descrever tudo isso que listei aqui quando um amigo me pergunta “E aí?, como está na África?”;

– Perdi a noção do que “é ser normal“… mas o que é ser “normal mesmo”?

– Saudades fizeram parte de todos os meus dias durante este tempo e quando vou ao Brasil nunca consigo fazer tudo e ver todos que eu gostaria, me sinto uma turista na minha própria cidade;

– Agora acumulo mais pessoas, lugares e história para sentir saudades.

– Sou e serei eternamente grata a Deus por essa oportunidade, que prefiro chamar de “presente” na minha vida.

Hora de aumentar o Som e apertar o Play para ver o vídeo que fiz, de 30 segundos, da minha feliz e já saudosa experiência morando na África do Sul: http://flipagram.com/f/SKX05pr93s

IMG_0597

Recebi ontem essa imagem da Ilana Friedman, dona da Magical Moments, ONG para a qual trabalhei por 2 anos na África do Sul, tradução: “A vida não é sobre todos os passos que você teve que tomar, ou todos os locais por onde passou, é sobre as pegadas que você deixa para trás”.

Eu vou… deixo minhas pegadas em terras Waka Waka… E levo tudo e todos, comigo, no meu coração.

image

Tatuagem que eterniza esses 2 anos na minha vida.

 

     OBRIGADA, THANK YOU, SIYABONGA África do Sul !

MAS ainda não é hora de voltar pro Brasil… É hora de recomeçar, começar uma nova vida… NYC aí vou eu!

Detalhes dessa nova etapa da minha vida “na cidade que nunca dorme” no instagram pelo perfil @my_eye_nyc.

http://instagram.com/my_eye_nyc?ref=badge

SEGUE LÁ !

HOT CROSS BUNS – a receita da tradicao Sul-Africana na Páscoa.

hotcrossbuns

Hot Cross Buns

A Páscoa está chegando ! E nada mais tradicional do que os Hot Cross Buns na África do Sul, que são nada mais do que paeszinhos doces levemente apimentados. Todo café da manha da Sexta-Feira Santa tem que ter estes pãezinhos saborosos na mesa de uma família Sul-Africana, que segundo a superstição se você dividir um com um amigo ou familiar, a amizade nunca acabará.
Aqui trago a receita do original, recheado com uvas passas:
Ingredientes:
1 ovo batido
275 ml de leite
40 g de manteiga sem sal amolecida
1/2c.(chá) de sal
2c.(sopa) de especiarias moídas(canela moida e noz moscada)
500 g de farinha de trigo
3c.(sopa) de açúcar mascavado escuro
1 colher de fermento biológico seco
100 g de uva passas
Cobertura:
50 g de farinha
4 c.(sopa) de leite
2c.(sopa) de açúcar
Colocam-se os ingredientes na batedeira, menos as uvas passas.
Bate bem e acrescenta as uvas passas.
Unta uma forma com manteiga e farinha, e divide a massa em 12 porcoes iguais
Faca uma bolinha com cada uma das 12 porcoes e arrume elas na forma afastadas cerca de 5 cm uma das outras.
Leve forno e asse por 30minutos.
Para fazer as cruzes ,misture a farinha e 4 ou 5 colheres de sopa de água para fazer uma pasta.
Coloque num saco de confeiteiro (ou corte o canto de um pequeno saco de plástico).
Faca as cruzes na superfície dos pães.
Coloque novamente no forno a 140ºc, por cerca de 15 minutos até crescerem e dourarem.
Aqueca o leite com o açúcar até este se dissolver.
Quando levantar fervura, desligue e pincele a parte de cima dos pães.
Bom apetite e Feliz Páscoa !

Franschhoek e Stellembosh: charmosas cidadezinhas na África do Sul.

 

Franschhoek e Stellembosh são 2 cidadezinhas que ficam 1hora de carro da Cidade do Cabo, na África do Sul,  elas tem centrinhos super charmosos e são cheias, leia-se lotadas rs, de vinícolas. A dica para conhecer as vinícolas é não ter pressa, selecione as que você quer conhecer, tenha uma programação de umas 4 por dia e curta cada uma delas.
As grandes vinícolas oferecem tours guiados e degustações, vale sempre ver o site de cada uma antes, os vinhos são ótimos, algumas tem azeites, geleias e outros produtos sempre de fabricação própria e algumas tem até restaurantes.
DSC00741

Franschhoek

Algumas que eu recomendo:
Para almoço eu indico fortemente a Delaire Graff, que eh uma vinícola super bacana entre Franschhoek e Stellenbosch. Tem que reservar antes, e se der, pedir a reserva do lado de fora do restaurante que tem uma vista de encher os olhos.
DSC00107

Delaire Graff

A La Motte, outra vinícola bastante tradicional foi eleita como um dos melhores restaurantes de Franschooek. O menu não é muito grande, então sugiro ver antes no site para ver se agrada. Sugiro almoço ou jantar lá.
DSC00740

entrada da La Motte

Vinículas para fazer degustação e visitar:
Grand Provance
La Motte
Tokara (ela é na frente da Delaire, os azeites de lá são maravilhosos)
Rust en Vrede
Haute Cabriere
Babylonstoren (um misto de fazenda com vinícula, os tours guiados costumam ter suas vagas lotadas com 1 mês de antecedência)
DSC00738

Babylonstoren

Dica: os vinhos podem custar mais baratos em um mercado (ou no próprio freeshop de Johannesburgo) do que na própria vinícula, vale a pena pesquisar antes se a idéia é levar algumas garrafas para casa.

Não se esqueca: Se todos pretendem fazer as degustações de vinhos, contratem alguém para dirigir o carro para vocês, pois além de não ser uma boa idéia dirigir depois de beber, a policia local é bem severa e eles estão sempre alertos.

Saúde !!!

 

 

Cape Town – Cidade do Cabo.

Cape Town é uma cidade encantadora! Sem dúvida uma das mais lindas que já visitei. Fica à beira do mar, tem a imponente Table Mountain de cenário, pouquíssimos prédios altos e muita vegetação. Consegue imaginar tudo isso com uma “cidade grande” por traz?

Acho valido reservar uns 5 dias para conhecer tudo que a cidade pode lhe oferecer. Nesses 2 anos, morando na Africa do Sul, acho que fui umas 5 vezes para lah e nunca me cansava de observar as suas belas paisagens.

DSC00761

Table Mountain – Cidade do Cabo

Aqui algumas dicas de lugares e roteiros para que vai pela primeira vez:

Não há necessidade em contratar um guia, com um carro alugado e um GPS eh super fácil se virar por lá.
WaterFront, Table Mountain e Robben Island (onde o Mandela ficou preso por anos)
Waterfront: é o “coração turístico” de Cape Town, onde há lojinhas (Shopping Victoria and Albert), restaurantes, bares e passeios turísticos como de helicóptero, por exemplo, não precisa ser reservado antes(1500 rands por pessoa =350reais). O melhor jeito de conhecer tudo é estacionando o carro, em um dos estacionamentos ao redor, e caminhando.
DSC00003

Waterfront

Table Mountain: tem que subir para ver a vista da cidade. Mas é uma caixinha de surpresa, por esta ser muito alta, muitas vezes, esta fechada por conta das condições meteorológicas (vento, visibilidade e frio). Lã em cima venta muito, levem casaco mesmo no verão. Dica: entrar no site da Table Mountain antes de ir para lá para ver se está aberta, a atualização é de hora em hora.
DSC00632

Bondinho para subir a Table Mountain

DSC00649

Vista da Table Mountain

Robben Island: é a prisao que o Mandela ficou por 18 anos, dos 27 anos presos. O passeio para Robben Island sai do Waterfront e leva entre ida e volta da ilha (incluindo o tempo de passeio na prisão) três horas e meia. Lá na ilha, existe um passeio guiado para conhecer a prisão. É um clima meio sombrio e pesado, que sinceramente vai da decisão de cada um querer conhecer ou não.
– Chapmans Peak,  Bolders Bay Beach e Cabo da Boa Esperanca:
 
Chapmans Peak: é o nome da estrada , linda por sinal, para os outros destinos do dia. Vale a pena ir com calma para curtir as paisagens e tirar várias fotos.
Bolders Bay Beach: é a praia habitada por Pinguins !!! Tem um parque, entrada paga, onde você chega bem pertinho dos pinguins. Vale a pena.
DSC_5252

Boulders Beach

Cabo da Boa Esperanca: Fica no sul da Cidade do Cabo, muitos acreditam que é a divisa entre o oceano Atlantico e o Índico, mas não é (esse é o Cabo das Agulhas). Tem um bondinho para subir e ver a vista.
DSC00798

Cabo da Boa Esperanca

 Esse é o roteiro básico de Cape Town, básico apenas porque são os passeios imperdíveis que quem vai pela primeira vez não pode deixar de fazer, porque de básico a beleza do local não tem nada.

Produtos sul-africanos “da gema”.

ProudlySA_Member_Logo (2)-1

Você sabe quais são os , principais, produtos dos quais o povo da África do Sul se orgulha em dizer que é de produção local? Vou mostrá-los aqui !  O que não deixa de ser uma boa opção para trazer como “lembrancinha” para a família e/ou amigos de viagem… Vamos lá:

1) Biltong: já falei dele , aqui, no post sobre comidas típicas( http://wp.me/p3iEIp-h9). É a carne seca sul-africana, consumida localmente como snack. Há diversas marcas, tipos de carnes e formatos.. Vale provar antes para saber qual a melhor opção para levar para casa.

Traditional sun dried South African beef biltong meat

Biltong

2) Pilchards: Sardinha com molho de tomate enlatada (tem opção com pimenta também).

116l

Sardinha no moho de tomate.

3) Marmite: tipo de um melado, de origem vegetal, salgado para passar no pão , torrada ou biscoito.

Marmite_yellow_1024x1024

Marmite

4) Rooibos Chá: Chá natural extraído de uma planta Sul-africana encontrada, principalmente, próxima a Cidade do Cabo, O Rooibos é doce e refrescante e ficou famoso mundialmente por ser indicado para vários benefícios para a saúde humana, como por exemplo para fortalecer o coração.

freshpakrooibos

Rooibos

5) Zam-Buk Lip Balm: é mais um protetor labial do que um batom e todo o charme do produto fica com a embalagem: pequenas latinhas, vendidas nos caixas das farmácias sul-africanas.

IMG_5383

Zam Buk

6) Ouma: Os Sul-africanos adoram, é um produto que lembra a infância deles (especialmente para a população branca). Nada mais é do que um biscoito durinho sabor levemente doce, tradicionalmente, de manteiga. Há variações de sabores como: Marmelada, Muesli, Gengibre, etc.

0e06aeba94e15d1e9d248abb26838cef

Ouma

 

Diferente não?

bacana né?

Waka Waka !!!!

 

 

 

Trabalho Voluntario na África do Sul

10645216_734143799968155_2025407040048068107_n

Foto: Magical Moments.

Um dos objetivos que eu tinha claro em mente, antes de me mudar para a África do Sul, era dedicar parte do meu tempo a algum trabalho voluntário que atingisse diretamente alguém em verdadeira e grande necessidade, onde eu pudesse ser realmente útil. E quando cheguei em Johannesburgo, há 2 anos atrás, comecei minha busca por esse local. Cheguei a visitar uma casa de crianças portadoras do vírus HIV, havia espaço para um trabalho porém percebi que ali apesar da dura realidade, eles já tinham ajuda de outras pessoas e também doações de empresas. Não estava sentindo 100% que ali seria “o meu lugar”, foi quando conheci uma pessoa (que se tornou minha grande amiga) que me falou sobre uma ONG Sul-africana que proporcionava momentos extraordinários na vida de crianças pobres, moradoras das favelas da cidade. Bingo ! Achei o “meu lugar”!

10440815_742112352504633_8746680041696960858_n

(foto: Magical Moments)

Esta Ong chama-se Magical Moments (magicalmoments.co.za), ela atende Day Cares (creches) das principais favelas de Johannesburgo, locais onde os pais deixam seus filhos durante todo o dia para poderem trabalhar. (as escolas públicas aceitam crianças apenas acima de 5 anos) E o trabalho dela eh ir a até eles, em lugares que mais ninguém chega para ajudar, que não recebem nenhum tipo de ajuda e o serviço social praticamente ignora, justamente dar o que eles mais precisam: amor e atenção. Sempre levávamos uma atividade diferente como pintar, recortar, colar, etc e algo para eles comerem como iogurte, suco, cachorro-quente, etc.

10155502_658616370854232_5590621364360422879_n

Musa Day Care. (foto: Magical Moments)

10609523_751619828220552_5579646515192892788_n

(foto: Magical Moments)

10847853_751615794887622_1865626572774082703_n

Sucos. (foto: Magical Moments)

A maioria, dos Day Cares, são construídos com um material muito semelhante a um container (parede metálica, fina e ondulada), com chão de terra, as vezes cobertos com pedaços de carpetes ou tapetes doados, e são pequenos para o número de crianças que atendem. Com essa descrição você pode imaginar que no verão o local eh insuportavelmente quente e no inverno muito frio. A primeira vez que entrei em um Day Care e vi ali 3 containers, dividindo as crianças por idade, e as crianças gritando felizes que o grupo do Magical Moments ( auto denominado de “fadas”, com direito a asinhas e tudo! – havia chegado),  fiquei em choque e eu não sabia se ficava feliz também por estar lá com eles ou se eu ficava triste pela duríssima realidade para qual eu estava sendo apresentada. As crianças menores choravam toda vez que eu tentava me aproximar , isso geralmente acontecia com os bebês (Sim! Tinha bebês de 1 mês de idade em diante) e depois fui entender que essa reação era “normal” porque eles nunca tinham visto gente branca!!! 100% da população pobre/miserável da África do Sul é negra, herança do tão ainda presente Apartheid. (isso se repetiu diversas vezes, em diversos Day Cares…) Acho que nesse dia tive um mix de sentimentos e naquela noite, quando coloquei minha cabeça no travesseiro demorei para dormir só pensando em como estariam aquelas crianças…

1959487_658618170854052_3916235193040737017_n

Lulamani Day Care “por fora”. (foto: Magical Moments)

10247409_658620954187107_8143726907779663358_n

Lulamani Day Care “por dentro”. (foto: Magical Moments)

image

A felicidade com uma simples bolinha de sabão. (foto: Magical Moments)

À partir desse dia me tornei “Fada”, Magical Fairy Debbie.

Quando as doações permitiam a Ong organizava eventos, fora dos Day Cares, para proporcionar novas experiências para as crianças. O local escolhido, geralmente, um parquinho em um shopping ou ao ar livre (dependendo da condição climática do dia), as vezes tinha grama que causava sensações diferentes naqueles pezinhos sofridos, muitas vezes era colorido, tinha música, brinquedos, as “fadas” para dar carinho e atenção, comidas “novas” como sorvete ou pipoca arrancavam risos, olhos arregalados e muitos “Uaus” da maioria dos pequeninos… Indescritível a sensação de presenciar isso! Coisa tão simples para as crianças que conhecemos, mas para eles algo tão novo, tão surpreendente e tão feliz ! “O sorvete é gelado!”  Ouvi isso de um menino pequeno, devia ter 3 ou 4 anos, que pela primeira vez na vida estava podendo comer um sorvete… ele ria com uma cara surpresa e voltava a colocar a ponta da língua no sorvete… Fiquei triste porque ele nunca havia experimentado antes ou porque talvez ele demorasse muito tempo para poder tomar sorvete novamente? NÃO!!, optei por ficar feliz em estar ali ajudando a proporcionar aquela experiência para ele, que certamente ele não esqueceria tão cedo. Nem eu.

6285_751615958220939_7781119307371328805_n

Sorvete. (foto: Magical Moments)

10676359_734143646634837_200356913035218874_n

(foto: Magical Moments)

Independente do tipo de evento, todos tinham o fechamento igual: primeiro agradecimentos, depois uma música “de agradecimento” (“Thank you, very much, Keep it up and shine like a star like a big big star”), e por fim ensinávamos as crianças a mandarem amor, abraços e beijos (Love, Hug and Kisses) para o Universo, para todos ali presentes e para eles mesmos e, em ocasiões especiais como por exemplo a morte do Mandela, mandamos “Love, Hug and kisses” para o Mandela também, ou quando alguma fada estava ausente por um motivo que merecia nossa atenção, etc.

1511164_747847815264420_3091795714225463153_n

O momento de “mandar amor” – Love ! (Foto: Magical Moments)

10422398_734144579968077_4963140468678884071_n

(foto: Magical Moments)

O MM tem um calendário super organizado anual para tentar atender a todos os Day Cares que eles tem contato pelo menos uma vez ao ano. E, sempre ao final do ano o MM organiza um almoço para as “donas” desses Day Cares, pessoas que são responsáveis pelo dia-a-dia das crianças, que trabalham duro com o mínimo de dinheiro possível e também vivem na pobreza. Tive a oportunidade de participar desse almoço em dezembro de 2014, o local escolhido: um restaurante no Sandton City (um dos shoppings mais chics da cidade). Nos encontramos em frente a grande estátua do Nelson Mandela, que fica anexa ao Shopping, todas mulheres arrumadas e animadas para o que viria pela frente, tiramos fotos ali, a maioria só tinha visto a estátua pela televisão (mesmo tendo sendo inaugurada em 1991!), “Porque vou andar 1hora de condução para vir em um lugar de rico se não tenho dinheiro para comprar nada?” foi como uma delas me explicou o porque de nunca ter ído lá antes. A excitação em “andar de escadas rolantes” e a alegria em “passear no Shopping igual gente rica” foi contagiante. Havia uma mesa reservada e carinhosamente arrumada para o almoço. A entrada do almoço foi sushi de salmão ! UAU ! Pela primeira vez na vida essas mulheres, senhoras na faixa dos 50 anos, provaram um sushi! E “para segurar os palitinhos”? rs  E depois puderam escolher qualquer coisa do cardápio como prato principal, umas estavam inseguras em “ter que pedir sua comida para alguém”, outras não conseguiam ler rápido as opções do cardápio porque “era muita coisa boa junta”, umas pediram salada “porque queriam experimentar a comida que gente rica come”, a maioria pediu carneiro “porque é caro, eu gosto e nunca posso comprar”… e no fim muita gratidão por “alguém” ter pensado nelas… Foi outra experiência, impagável, que fechou um ciclo na minha bagagem sul-africana que vou levar comigo pro resto da vida !

10846505_753909727991562_7903162742206082239_n

A foto com o Mandela. (foto: Magical Moments)

1528597_753928594656342_2653626388888688209_n

Prazer, Sushi ! (foto: Magical Moments)

Aos poucos fui me comprometendo de uma tal forma que já estava avaliando novos beneficiários com a dona da Ong, ajudando a criar os eventos como por ex: Carnaval brasileiro e Copa do Mundo, fazendo sacolinhas de natal (como no Brasil) para algumas crianças, para outras brigadeiros e guaraná (amaram!!!), arrecadando doações e dinheiro através da Muvuca Solidária (outro trabalho que criei , mas isso é assunto para outro post), cheguei até levar fitinhas do Bonfim pra lá e algumas camisas do Brasil (eles adoram o Brasil!!!)…, enfim mergulhei de corpo e alma.

10171768_653168181399051_1649156778251403905_n

Evento “Carnaval” no Soweto. (foto: Magical Moments)

10301181_676826072366595_3058946107214704666_n

Evento “Copa do Mundo”. (foto: Magical Moments)

10450683_677434228972446_7398686217623683999_n

Brigadeiro ! (foto: Magical Moments)

10846352_751610441554824_4319089951934357715_ni

Zulu Boy, dono de um dos Days Cares que o MM assisti, com seu presente: uma camisa do Brasil

Lidar tão diretamente com a pobreza no mais baixo nível imaginário é , sem dúvidas, emocionalmente difícil. Dá vontade de levar as crianças para casa, várias vezes fiz lanches em casa e saia nos faróis para distribuir (sozinha!) porque sempre achava que eu podia fazer mais por aquelas pessoas (e podia mesmo!), muitas vezes me peguei me questionando porque eu morava em uma casa grande e confortável enquanto uma família inteira se amontoava em um quartinho só, outras vezes me via rolando no chão (literalmente rs) com crianças sujas (água para eles é um ítem raríssimo, nos barracos não tem banheiros) que certamente podiam me contaminar de alguma forma… mas a vontade em querer fazer o bem, incondicionalmente era e é muito maior do que qualquer impecílio!, crianças super educadas, queridas (bem diferente de muitas que vemos por aí, “que tem tudo” na vida) e super gratas por eu simplesmente estar ali. Com o tempo, acostumei a lidar com essas coisas… e posso dizer que aproveitava mais o lado bom de toda essa triste situação. Eu fui atrás do MM para trabalhar, para me doar e quem acabou ganhando mais nessa história fui eu mesma! Todos os dias, de trabalho com o MM, resultaram em algum aprendizado para mim, esses aprendizados fizeram de mim uma pessoa diferente da que chegou na África do Sul, pessoa essa que vai carregar a bandeira do Magical Moments onde quer que esteja, para sempre. Uma vez fada, fada para sempre. Obrigada. Siyabonga.

10455128_739715529410982_5561355101910272598_n

Keep Calm, I am a Magical Fairy ! (foto: Magical Moments)

 Love, Hugs and Kisses ! ,

Magical Fairy Debbie.

Para doações para Magical Moments: http://magicalmoments.co.za/?CategoryID=7 ou através da Muvuca Solidária: https://www.facebook.com/AMUVUCASOLIDARIA?ref=ts&fref=ts

ROTEIRO PERFEITO ! Suas ferias merecem um !!!!

Peça o seu Roteiro Perfeito para Africa ou Nova York AGORA !

O Roteiro Perfeito eh  um site que oferece um roteiro de viagem especialmente planejado para cada pessoa, montado especificamente e especialmente para o que cada turista procura em sua viagem.

Como funciona?

Entre no site do Roteiro Perfeito e solicite o seu roteiro para qualquer cidade da Africa ou Nova York (ou para outras cidades disponíveis).  Voce recebera um questionário, para responder com suas preferências pessoais para a viagem, e que será a base para montar o seu roteiro personalizado. O roteiro é entregue em até 10 dias após o recebimento do questionário respondido e o preço vai depender do número de dias da viagem. Vale super a pena!

Como é o roteiro?

É um arquivo em pdf, onde contém uma primeira parte (com mais de 50 páginas) com muitas informações e importantes sobre a cidade, cultura, costumes, passeios, compras, restaurantes, etc. E uma segunda parte contendo o roteiro feito com base no questionario que voce respondeu, com indicações de onde ir, como se locomover e como aproveitar ao máximo a viagem. Receba em seu e-mail um exemplo de roteiro completo!

Por que comprar um roteiro personalizado?

Para poupar tempo (ou paciência) de ficar procurando informações em páginas oficiais e blogs para organizar bem uma viagem e tambem para receber dicas de roteiristas que moram nos locais, entao voce podera pedir para conhecer lugares que soh as pessoas que moram la vao, isso voce nao encontra em qualquer site ou blog… Ou acaba ficando perdido com tanta informação encontrada e não sabe o que fazer, qual passeio é mais legal, o que vale a mais pena, e acaba não aproveitando a viagem como deveria. Com o roteiro personalizado, a viagem vai ser organizada para otimizar o seu tempo, seu dinheiro e suas lembrancas.

O que está esperando? Peça já o seu roteiro!!! BOA VIAGEM !

Roteiro PerfeitoPara mais informações:
Página do Roteiro Perfeito
Roteiro Perfeito no Fabebook
Blog Roteiro Perfeito